TEATRO: 27º PORTO ALEGRE EM CENA ESTÁ CONFIRMADO E TERÁ ACRÉSCIMO DIGITAL INÉDITO NA EDIÇÃO DE 2020

0
131

Learning-From-the-future-the-Colette-Sadler

O Festival Internacional de Artes Cênicas de Porto Alegre contará com aquecimento de atividades a partir de setembro e realização de 21 a 30 de outubro. Além da programação online e da tradução em libras, o festival também ganhará as ruas da cidade com uma proposta que convida à reflexão sobre a humanidade no futuro

Presencial por natureza, o Festival Internacional de Artes Cênicas de Porto Alegre mais uma vez se reinventa, entra em cena e realiza a 27ª edição neste ano. Inicialmente online, o evento terá atividades antecipadas com videoconferências, mesas de discussão virtuais sobre diversos assuntos pulsantes da contemporaneidade, como sustentabilidade no setor da cultura, as relações dos povos afrodescendentes e indígenas com outras espécies da natureza e suas comunidades. Assuntos que se impõem no momento, como os desafios da criação e exibição artística em tempos de pandemia e pós-pandemia, claro, também tem espaço relevante na programação.

Os primeiros eventos online terão início a partir do mês de setembro e avançarão até o início do festival, que será de 21 a 30 de outubro. O 27° Porto Alegre em Cena é uma realização da Prefeitura de Porto Alegre. Em tempos de mudanças profundas e radicais, o festival é um convite ao aguçamento dos sentidos. Adaptando-se a nova realidade virtual e colocando em prática um antigo desejo, essa edição contará com a criação do Canal em Cena, um canal de televisão do Porto Alegre em Cena que estará ativo durante os dias de festival. Além da nova programação que será apresentada em breve.

Lançando mão das mudanças impostas pela pandemia, o Em Cena se reinventa e inverte a balança focando numa programação basicamente de artistas de Porto Alegre, com apresentações em plataformas pelas quais o Brasil e o mundo poderão assistir. O Em Cena ganhará também as ruas da Capital, em atividades ao ar livre, respeitando todas as normas de segurança e saúde sugeridas pelos órgãos municipais e estaduais. 

Para apresentar a programação nacional e internacional que estava confirmada, serão exibidas uma série de conversas entre o curador do festival e os artistas. Alguns nomes já estão confirmados nesta largada digital – como a escritora Eliane Brum, o ator Gregório Duvivier, a artista portuguesa Grada Kilomba e o diretor e dramaturgo britânico Tim Etchells – o tema desta edição será o corpo do futuro: humanidade e natureza, em um cenário de pós-pandemia, pós-gêneros, de transhumanos (uma conceito além dos cyborgs) e em um novo cenário climático. A visão indígena do mundo futuro, da humanidade e do clima, amplamente abordado na edição passada, também dará a tônica da realização esse ano e será um dos destaques na programação.

Uma das atividades confirmadas é de Altamira 2042, que mostra o testemunho de rios brasileiros e das pessoas que vivem em suas margens – e à margem de processos históricos, políticos e econômicos. Altamira 2042 é uma instauração sonora composta por caixas de som que amplificam testemunhos diversos sobre a catástrofe causada pela hidrelétrica de Belo Monte”, antecipa Fernando Zugno, diretor geral do Em Cena.

A programação completa do Festival, tradicionalmente era reunida em um catálogo com 10 mil cópias distribuídas em toda cidade, agora ganhará também versão digital. Com formato de uma grandiosa revista de artes cênicas, o material comportará entrevistas, artigos, fotografias, imagens de pinturas, além da programação completa do 27º Porto Alegre em Cena.

O Em Cena, que firmou uma parceria com o PUSH Festival, de Vancouver, no Canadá, contará com a presença virtual do organizador, Franco Boni e da artista indígena canadense Cease Wyss unindo a visão dos povos originários do pacífico norte ao olhar dos trópicos para as relações humanas com a natureza e consequências como o aquecimento global. A ideia, explica Zugno, é um caminho natural no avanço de alguns temas que vem sendo construídos ao longo das quatro últimas edições, sempre com temáticas humanas dando um norte novo, mas complementar, a cada ano.

Em 2017 trabalhamos, por meio da mulher, a gestação, o nascimento e a geração. Em, 2018, foram as questões diaspóricas africanas e europeias e a formação dessa Terra Brasilis junto com os povos originários deste território. Em 2019, foco no corpo e na humanidade. Em 2020, a ideia é abordarmos esses corpos no futuro e as muitas transformações que a humanidade vai vivenciar, pontua o diretor do Em Cena.

Entre as propostas que também marcarão a 27ª edição do festival estará a inclusão de libras em todas as apresentações e debates, fato que deve se tornar uma constante. Além de integrar esse grupo as atividades cênicas, a ideia é interagir mais com o público que não ouve, mas que se comunica e tem sede de informação. Estamos nos estruturando desde já para fazermos essa inclusão da forma mais abrangente possível, não apenas no festival, mas desde antes, na comunicação sobre o Em Cena também. Queremos que o público que tem deficiência auditiva faça parte desta edição desde as primeiras ações”, explica Zugno.

Aguarde por mais informações, porque o Em Cena ocupará as ruas e às telas, em 2020. Com todos os cuidados necessários e recomendados, a arte não para. A arte se reinventa, assim como a humanidade. “Ainda que tenhamos limitações, vamos fazer das possibilidades digitais uma forma de ampliar tanto o público quanto os debatedores, que por questões de tempo, logística e custos, talvez não conseguiríamos ter na programação”, destaca Zugno.

 Aquece Em Cena

Projeto EM QUADROS

Como aquecimento para a 27ª edição do POA Em Cena, a Coordenação de Artes Cênicas (CAC) irá selecionar propostas de performances artísticas para participarem do projeto Em Quadros.  Serão selecionadas 20 propostas inéditas, de 20 artistas diferentes. As performances serão projetadas de janelas de residências, entre os dias 30 de julho a 2 de agosto, sempre às 19h.

 Os trabalhos também serão apresentados no canal do Porto Alegre em Cena no YouTube e na página da SMC no Facebook (@secretariadaculturapoa). Serão aceitas apenas uma proposta por inscrito. Cada artista receberá o valor de R$ 720,00.

O projeto exige especificações técnicas, como a gravação na residência do artista, edição do trabalho e projeção. Serão aceitas propostas das mais variadas linguagens artísticas com performances de teatro, circo, dança e música. As apresentações devem ter de 5 a 20 minutos. Os interessados em participar do projeto deverão enviar as propostas  para o email inscrevacac@gmail.com, conforme orientações abaixo.

Os interessados devem enviar os seguintes documentos e informações:

-Nome do artista

-Breve currículo

-Texto ou vídeo de apresentação da proposta -Imagem ilustrativa em alta resolução (300dpi) com crédito. No final de cada projeto, deverá constar a logomarca da Secretaria Municipal da Cultura, que estará disponível no blog maisteatro.org.

Os dias de apresentação de cada performance selecionada serão combinados com cada um dos contemplados. Serão apresentadas de quatro a cinco performances por dia.

O coordenador de Artes Cênicas da SMC, Fernando Zugno, explica que o projeto foi concebido para as comemorações de aniversário de Porto Alegre, mas que devido à pandemia do coronavírus, precisou ser readaptado. “Havíamos preparado uma série de atividades incríveis que envolviam diversos artistas de teatro e circo da capital, mas com a chegada do coronavírus, reinventamos o projeto para se encaixar no momento atual que exige isolamento”, comenta.

Cronograma

Inscrições –  de 14 a 19 de julho, pelo e-mail inscrevacac@gmail.com Seleção –  de 20 a 21 de julho, comissão composta por Fernando Zugno, Silvia Duarte e Gabriela Poester.

Divulgação – 21 de julho , no blog maisteatro.org e pelo Facebook da CAC

Preparação das performances– de 21 a 29 de julho.

Apresentações – de 30 de julho a 2 de agosto, sempre às 19h, através de projeções de janelas, pelo YouTube do POA Em Cena e na página da SMC no Facebook.

_____________________________________________________________

PUBLICIDADE