Assunto sério: Procurador do Estado lança obra sobre Direito Processual Tributário

0
753



Meios alternativos de cobrança de tributos, nos âmbitos doutrinário e jurisprudencial, é um dos temas mais debatidos pelo autor Eduardo Moreira Lima Rodrigues de Castro na obra “Tributação & Fazenda Pública”

No dia 9 de março, o procurador do Estado do Paraná Eduardo Moreira Lima Rodrigues de Castro, chefe do Núcleo Jurídico da Administração na Secretaria de Estado da Fazenda, lança a obra “Tributação & Fazenda Pública – Meios Alternativos de Cobrança de Tribunos como Instrumentos de Justiça Fiscal”. A sessão de autógrafos será realizada na sede da Associação dos Procuradores do Estado do Paraná – APEP (Av. Des. Hugo Simas, 915 – Bom Retiro), a partir das 17h30. Lançado pela Juruá Editora, a obra é indispensável a todos aqueles que militam na área do Direito Processual Tributário, sobretudo em razão da escassa produção doutrinária relacionada à matéria.

O tema dos meios alternativos de cobrança de tributos está entre os mais debatidos nos âmbitos doutrinário e jurisprudencial, sobretudo após recentes decisões proferidas pelo Supremo Tribunal Federal e pelo Superior Tribunal de Justiça em que se reconheceu a validade da utilização, pela Fazenda Pública, de meios de recuperação do crédito tributário diversos, daqueles instituídos pela Lei 6.830, de 22 de setembro de 1980 – Lei de Execução Fiscal.

Ao longo do texto, o autor tenta desconstruir, um a um, os argumentos usualmente apresentados pelos defensores da teoria das Sanções Políticas Tributárias, segundo a qual o único instrumento válido para cobrança de tributos seria a execução fiscal da dívida ativa.

Dentre as novas ferramentas – a maioria delas já utilizadas pelos órgãos de advocacia pública da União e dos Estados -, confere-se destaque ao protesto de certidão de dívida ativa, à inclusão dos sonegadores nos cadastros de devedores, ao requerimento fazendário de falência da empresa devedora de tributos e ao cancelamento da inscrição da empresa inadimplente no cadastro de contribuintes.

[+] Sobre a obra
O livro está distribuído em cinco capítulos: 1 – Pressupostos Epistemológicos para um Estudo Complexo do Direito Tributário; 2 – O Sistema Constitucional Tributário como Instrumento de Justiça Fiscal; 3 – Justiça Fiscal e o Dever Fundamental de Pagar Tributos; 4 – Os Métodos Convencionais de Cobrança da Dívida Ativa e as Sanções Políticas Tributárias; 5 – Os Diversos Meios de Cobrança de Tributos como Instrumentos de Justiça Fiscal.
O autor
O procurador do Estado do Paraná Eduardo Moreira Lima Rodrigues de Castro é chefe do Núcleo Jurídico da Administração na Secretaria de Estado da Fazenda. É mestre em Direito do Estado (Direito Tributário) pela Universidade Federal do Paraná – UFPR. Professor das disciplinas de Direito Financeiro e Tributário e Prática Jurídica Tributária e Administrativa do Instituto de Ensino Superior do Litoral do Paraná – ISULPAR. Professor das Pós-Graduações em Direito Aduaneiro e em Direito e Processo Tributário do Centro Universitário Curitiba – UNICURITIBA.