Clube Melissa Apresenta: Fatos & Fotos do Festival By João Nunes

0
1039
Mostra 2014:
seis peças começam apresentações na terça-feira, duas são estreias nacionais
As estreias
nacionais de “Transgressões”, no Paiol, e “Ròzá”, no Centro de Eventos Sistema Fiep, estão entre os destaques desta
terça-feira no Festival de Curitiba.  O evento traz ainda outras
novidades. “Jim”, com Eriberto Leão, entra em cartaz no Guairão. “Um Réquiem
para Antonio”, de São Paulo, será apresentado na Reitoria. “Trilogia dos
Sonhos: É Culpa da Vida que Sonhei ou dos Sonhos que Vivi”, do Rio, começa as
apresentações no Teatro Bom Jesus. “Bichado”, de São Paulo, entra em cartaz no
Sesc da Esquina. Todas as peças serão apresentadas terça-feira e reapresentadas
quarta-feira, sempre às 21h.
https://mail.google.com/mail/u/0/images/cleardot.gif
“Transgressões”
Espetáculo
que faz parte da comemoração de 30 anos do grupo de teatro Pia Fraus,
“Transgressões” estreia nacionalmente durante o Festival de Curitiba. Sobre a
sensualidade, o espetáculo tem bastante movimentação em cena e trata de
desejos, fantasias e possibilidades múltiplas, segundo o diretor Beto
Andreetta. Utilizando a linguagem desenvolvida pelo grupo ao longo de três
décadas, o espetáculo mescla atores e bonecos e não se utiliza de muito texto
para permitir e provocar várias interpretações de cada cena por parte do
público.
                                   
“Ròzá”
Estreia
nacional, o espetáculo multimídia é construído a partir de cartas da
revolucionária Rosa Luxemburgo, escritas, em sua maioria, dentro de prisões
alemãs do início do século 20. Nascida na Polônia, judia, militante
cosmopolita, dirigente revolucionária, mulher apaixonada, oradora famosa e
antimilitarista, Rosa foi brutalmente assassinada em 1919, dias após deixar a
prisão e assumir a linha de frente da revolução alemã.
Ingressos esgotados. Leia mais
em: http://festivaldecuritiba.com.br/atracao/1246/ROZA

 

 “Jim”
Idealizado pelo ator Eriberto
Leão e Eduardo Barata, a peça fala do lendário vocalista do The Doors, Jim
Morrison, através dos olhos de João Mota, um fã fervoroso. Aos 40 anos, o
sentimento é de que suas idealizações se perderam no tempo. No cemitério
Père-Lachaise com um revólver na mão para acertar as contas com Jim Morrison,
ele se depara com uma misteriosa mulher (Renata Guida) com quem trava um
decisivo diálogo.
“Um Réquiem Para Antonio”
O espetáculo “Um Réquiem para
Antonio” retrata o mito da rivalidade e a inveja entre o compositor italiano
Antonio Salieri e o compositor austríaco Wolfgang Amadeus Mozart. No texto de
Dib Carneiro Neto, Salieri delira em seu leito de morte e faz um acerto de
contas com seu rival, já morto. Segundo o ator Claudio Fontana, a
forma como Dib colocou o texto possibilita contar esta história em forma de
fantasia e de brincadeira.

“Trilogia dos Sonhos: É Culpa da
Vida que Sonhei ou dos Sonhos que Vivi”
O primeiro dos três espetáculos
de “Trilogia dos Sonhos”, da Companhia Sala Escura de Teatro, conta a história
de Alex, um escritor que passa a não entender a diferença entre criação
literária e realidade. Durante o Festival de Curitiba, será possível assistir
às três peças da trilogia. O segundo espetáculo é “Memória inventada no sonho
de alguém” e a terceira, com estreia nacional durante o festival, “Pesadelo”.
“Bichado”
A peça é a montagem do diretor Zé
Henrique de Paula para um texto de 1996 de Tracy Letts. O espetáculo fecha a
“Trilogia das Guerras” e aborda o convívio de uma mulher que perdeu o filho no
supermercado com um desertor da Guerra do Golfo que acredita ter sido
vítima de experiências bizarras do exército. Tudo acontece dentro de um quarto
de motel, cenário indicado ao Prêmio Shell. A intenção do espetáculo é mostrar
como a guerra afeta a vida das pessoas comuns.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here