ALCIONE EM PORTO ALEGRE EM NOVEMBRO COM O SHOW ETERNA ALEGRIA…..

0
1547

    Foto: Marcos Hermes/No Sofá


Acompanhada de uma superbanda, a cantora subirá ao palco do Auditório Araújo Vianna para interpretar um repertório que mistura sambas inéditos com muitos sucessos
Alcione comemorou seu aniversário novamente no palco em 2013 e aproveitou para registrar, no Barra Music, o CD/DVD Eterna Alegria, Ao Vivo, um trabalho que ostenta o mesmo título do álbum gravado em estúdio e do show que chega a Porto Alegre neste ano. Com realização da Opus Promoções, a cantora fará única apresentação na Capital, dia 14 de novembro, às 21h, integrando a Agenda Cultural Oi Araújo Vianna. Os ingressos já estão à venda. Confira o serviço completo abaixo.
 No espetáculo, a cantora estará acompanhada por uma banda de peso formada por Alexandre Menezes (maestro e teclados), Alvinho Santos (violão), Ricardo Cordeiro (baixo), Edson Santana(cavaco e bandolim), Luizão Ramos (sax, flauta e soprano), Lázaro Duarte (trompete e flugel), Paulo Bogado (bateria), Waldemir Vasconcellos – Tuca (percussão), Rodrigo Vasconcellos – Zé do Guido (percussão) e Maria Helena Nazareth (vocal). O repertório terá uma mistura de faixas inéditas, como SentençaProduto Brasileiro e Eterna Alegria, com sucessos como Meu ÉbanoA LobaEstranha LoucuraSufoco e Não Deixe o Samba Morrer.
 Eterna Alegria nasceu de uma conversa com a irmã, produtora, e diretora dos seus shows, Solange Nazareth. “Conversamos, e surgiu a ideia de fazer um trabalho mais alegre, mais pra cima. O Brasil é um país que tem uma festa, um pagode em cada esquina, e o brasileiro é conhecido pelo bom humor e por sua eterna alegria. Mas é tanta coisa ruim estampada, diariamente, pelos veículos de comunicação… Este também foi um dos motivos que nos levaram a optar pela gravação de um disco com mais sambas e norteado pela alegria”, diz Alcione.
 O disco, o DVD e o show privilegiam o estilo que é considerado quase como um “cartão- postal” de nosso país. E, desta vez, a intérprete fez questão de diversificar ao gravar sambas das mais variadas tendências. “São sambas de várias vertentes. Claro que os lentos e românticos não faltam, mas tem muito pagode e sambas pra galera se acabar de dançar”, ressalta a Marrom.
 Tanta alegria assim também ganhou referência estética (e afetiva) no projeto gráfico dos trabalhos. “Minha mãe sempre dizia que borboletas traziam sorte, seriam porta-vozes de boas notícias. Foi quando passamos a perceber que elas, sempre que apareciam em nossa casa, antecipavam alguma boa nova. Já tive borboletas que ficaram em minha parede durante uma semana inteirinha! E até algumas que apareceram debaixo de chuva, quando geralmente não voam”, diz a cantora.
MAIS SOBRE O DVD ETERNA ALEGRIA AO VIVO AQUI NO SOFÁ:
O DVD, editado em parceria entre a Marrom Music e a Biscoito Fino, traz novidades e participações especiais. Zeca Pagodinho (cantando com ela a primeira música que Alcione gravou dele,Mutirão de Amor); da dupla Victor & Léo em Romaria, e do sanfoneiro Cezinha na faixa Contrato de Separação, música que registraram em reverência ao mestre Dominguinhos. Zeca também aparece nos “extras”, ao lado de Djavan para cantar, com a Marrom, a música Êh, Êh, resultado de uma parceria inédita e feita, exclusivamente, para ela.
Marcelo Chocolate e Sheila Aquino, mestres na arte da dança de salão, juntamente com alunos de suas academias, também deram um show de ginga, molejo e sensualidade.
Essa gente de Mangueira (Luiz Carlos Máximo/Toninho Geraes), A dama e o vagabundo (Jefferson Jr/Umberto Tavares) e Não me venha outra vez (Jason/Lúcia) são as novidades que já estavam no “balaio” do CD, mas acabaram, só agora, tendo a oportunidade de serem registradas na voz  da cantora.
O DVD Eterna Alegria tem direção geral de Solange Nazareth e  musical  de Jorge Cardoso. Toda a parte de vídeos, criação e projeção mapeada (video mapping)  para o cenário do show de Alcione foi coordenada pela equipe de Jodele Larcher . O time de arranjadores foi formado por José Américo, Ivan Paulo, Julinho Teixeira, Paulo Calazans e Alexandre Menezes (da Banda do Sol) e o DVD traz composições de alguns dos maiores craques de nossa música, como: Arlindo Cruz, Jorge Aragão, Ana Carolina, Xande de Pilares, Serginho Meriti, Altay Veloso, e Sereno (do Grupo Fundo de Quintal) dentre outros.
FAIXA A FAIXA DO DVD POR ALCIONE
1 – Eterna Alegria (Júlio Alves/Carlos Jr/Ramirez/Alex Almeida) – “Não é por acaso que titula o CD. É quase uma síntese da nossa ideia original. Música contagiante, vibrante, de uma alegria só!”
2 – Produto Brasileiro (Xande de Pilares/Brasil Quintal/ Gilson Bernini) – “O título já garante a música…um samba-rock que levanta o público, bota todo mundo pra dançar”.
3 – Difícil de Aturar (Max Vianna/Fred Camacho/Arlindo Cruz) – “Esta galera talentosa me deu um presente e tanto. A música tem uma linguagem que me agrada muito e o samba, uma levada pra lá de interessante”.
4 – Sentença (Claudemir/Ricardo Moraes) – “Serginho também já me deu alguns hits e, com seus parceiros aí, fez esta canção que tem tudo para agradar aos fãs que apreciam mais o meu repertório romântico”.
5 – Mutirão de Amor (Jorge Aragão/Zeca Pagodinho, com participação de Pagodinho) – “A primeira música de Zeca que tive o prazer de gravar. É um samba lindo!”
6 – Sem Palavras (Francis Hime/Thiago Amud) – “Engraçado, nunca tinha gravado Francis….e fiquei encantada com o resultado. É um samba dolente, lindo. E está perfeitamente ambientado no disco”.
7 – Ogum chorou que chorou (Arlindo Cruz) – “Quando Arlindo mete a caneta, sai de baixo…Não é mole não…Um samba que fala dos orixás, do pranto de Ogum, de erês…”
8 – Dama e Vagabundo (Jefferson Jr./Umberto Tavares) “Um toque de romantismo e mais um possível hit escrito pela dupla que já me deu muitas outras lindas canções”.
9 – A dona sou eu (Nenéo/Paulinho Rezende) – “Noossa, este samba é a minha cara! E eles, craques que são, já me deram músicas maravilhosas. Meu ébano, não por acaso, é da dupla. Aaaah, e pagar decisão é comigo…”.
10 – Mudança dos ventos / A voz de uma pessoa vitoriosa (Ivan Lins/Vitor Martins//Wally Salomão/ Caetano Veloso – participação especial de Tárcio) – “Este cantor, que faz parte da Marrom Music e vai lançar um álbum pelo meu selo, é um talento, tem uma voz linda. No dueto, para minha alegria, fez questão de gravar a música que Waly Salomão e Caetano fizeram pra mim”.
11 – Pontos finais (Ana Carolina/Chiara Chivelo/Dudu Falcão) – “Quando a Ana me falou que tinha uma música pra mim, fiquei felicíssima. E o público já está se apaixonar por esta canção… quase um blues… Obrigada, Ana, Chiara e Dudu”.
12 – Amor surreal (Carlos Colla/Michael Sullivan/Mihail Plopschi) – “Faixa- bônus do disco anterior, e  tema da Delzuíte em Salve Jorge. Mais um presente que ganhei da Glória Perez!”
13 – Quem levará sou eu / Contrato de Separação (Dominguinhos/Anástácia – participação especial – Cezinha do Acordeon) – “Uma homenagem a Dominguinhos realizada em dueto com um grande artista e, sem dúvida, um dos mais importantes herdeiros musicais do  mestre nordestino”.
14 – Direitos Iguais (Sereno/ André Renato) – “Um samba romântico composto pela dupla Sereno (um dos fundadores do Grupo Fundo de Quintal) e André. Pai, filho, e muito talento”.
15 – Não me venha outra vez falar de amor (Jason/Lúcia) – “Uma das inéditas que havia separado, e estava no baú. Esta canção quase entrou no CD feito em estúdio”.
16 – Por ser mulher (Jorge Aragão) – “Aragão escreve como ninguém e o samba, desde o início, traz a sua marca. É a verve do poetinha do samba soando, a cada dia, de forma mais inspirada”.
17 – Conversa Fiada (Júlio Alves/Carlos Jr) – “Outro belo samba da dupla Júlio Alves /Carlos Jr. O Júlio, apesar de pouco badalado pela mídia, é autor de sambas-de-enredo consagrados  em escolas como a Unidos da Tijuca e o Salgueiro”.
18 – Bate palma, aê (Paulinho Carvalho/Cacá Franklin) – “Um samba pra cima e com uma mensagem muito positiva, Fala de alguém que está partindo para realizar sonhos, atingir objetivos. Até lembrei da minha própria história, quando cheguei do Maranhão…”
19 – Romaria (Renato Teixeira – participação de Victor e Léo) – “Artistas maravilhosos! Cantam, compõem lindamente e  arrebatam  as plateias com um incrível carisma.  E Romaria é uma canção emocionante. Uma das mais belas músicas compostas em homenagem à Padroeira do Brasil”.
20 – Chapéu de Couro – (Papete/Manuel Pacífico/ Adaptação Domínio Público) – “O Maranhão, como não poderia deixar de ser,  tem presença cativa nos meus álbuns…e o tambor de criola é um gênero que existe apenas por lá. Nesta faixa, um pouco da beleza, da ginga e da riqueza da cultura maranhense”.
21 – Magia do Palco (Altay Veloso) – “Fala da magia, do encantamento desse lugar sagrado,  para nós artistas, que é o palco. E resolvi gravá-la também como uma forma de homenagear o maior cantor do Brasil: o meu amigo- irmão Emílio Santiago”.
22 – Sorriso de Banjo (Bira da Vila/Fidélis Marques/Manoel Pacífico – participação: Andreia Caffé) -“Um hit de Jovelina, com a participação desta artista completa que é Andréia Caffé; intérprete que terei o prazer de lançar, em CD, pelo meu selo – a Marrom Music”.
23 – Terapia Popular (Roberto Serrão/Guilherme Nascimento) – “Conforme disse, esta cantora, uma legítima súdita de Jovelina, tem voz, suingue, charme e muita ATITUDE no palco. A moça arrasa”.
24 – Essa gente de Mangueira (Luiz Carlos Máximo/Toninho Geraes) – “Uma homenagem que também já teria sido registrada no álbum anterior, mas que não poderia deixar de inserir no dvd. Uma ótima composição da dupla, que encanta desde os primeiros acordes”.
25 – Tem capoeira / Eterna Alegria (Batista da Mangueira/ Júlio Alves/Carlos Jr/Ramirez/Alex Almeida) – “Junção de um samba  conhecido e eletrizante que reverencia a escola com uma canção feita por compositores da nova geração e que já despontam como bambas. Eterna Alegria foi, inclusive, a primeira faixa de trabalho do disco gravado em estúdio. E deu o maior pé, principalmente nas apresentações ao vivo. O público adorou.”
EXTRAS
Nos extras, a gravação feita em estúdio da canção que  Alcione ganhou de Zeca e Djavan (e que cantou com eles).
ÊH,ÊH (Djavan/Zeca Pagodinho) – “Uma parceria inédita entre dois grandes artistas brasileiros que, espero eu, alcem outros vôos juntos. Quando o Zeca me ligou dizendo que tinha ‘uma música elegante com o Djavan’ eu já sabia que viria uma bela canção. E não me enganei”.
SERVIÇO NO SOFÁ:
ALCIONE NO SHOW ETERNA ALEGRIA
Dia 14 de novembro
Sábado, às 21h
Local: Auditório Araújo Vianna (Auditório Araújo Vianna (Av. Osvaldo Aranha, 685)

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here