Angelo Hasse apresenta 35 anos de artes plásticas

0
1209

Exposição “Alegria” conta com 40 obras, incluindo telas premiadas em eventos nacionais e internacionais


    Ângelo Hasse em seu Atelier, no centro de Curitiba


Fotos: Ale Maya
Fonte/ NCA Comunicação/No Sofá


Considerado um dos artistas plásticos mais renomados do Paraná, o curitibano Angelo Hasse comemora seus 35 anos de profissão com a exposição “Alegria”, composta por 40 obras, incluindo telas premiadas em eventos nacionais e internacionais. 

A vernissage acontece nesta terça-feira (1º de outubro), a partir das 19 horas, no Espaço Saint Michel, no bairro Campo Comprido, e tem curadoria do marchand Marcelo Baz. A mostra traz também 21 trabalhos dos paranaenses Daniel Escudero, Eder Fernandes, Graziela Bender e de Clayton Silva (SP), Marcelo Beja (RJ/ES), Marisa Marina Goelzer (RS) e de Luisa Real (Portugal).

Além da exposição, o evento contará com um desfile de moda, comandado pelo estilista Eder Fernandes. As modelos desfilarão com vestidos pintados por Angelo que fez releituras de Van Gogh, Claude Monet e Tarsila do Amaral.

A exposição “Alegria” fica no Espaço Saint Michel até quinta-feira (3 de outubro). A partir de 7 de outubro, será instalada no Atelier de Artes Angelo Hasse, na Praça Generoso Marques 118 – Centro de Curitiba, até 31 de outubro.

O artista
Hasse nasceu em 1961, em Curitiba. Começou a dar suas primeiras pinceladas em 1976, aos 15 anos. Dois anos depois fez sua primeira exposição. Catalogado no Dicionário de Artes Plásticas Júlio Louzada e Adalice Araújo, ele define seu estilo como “impressionista, inspirado por Monet, mas passeio pelo abstrato”. Hasse vem de uma escola acadêmica e ministra aulas de pintura em tela e desenho artístico desde 1991, em seu próprio ateliê, no Centro da capital. 

Graduado em artes pela Faculdade de Educação Musical do Paraná, hoje Faculdade de Artes do Paraná, Hasse é embaixador da Divine Académie Française de Arts Lettres Et Culture (França), membro efetivo da Academia de Cultura de Curitiba e mestre em pintura pela Universidade do Porto, em criação artística contemporânea pela Universidade de Aveiro, e em arte e multimídia pelo Instituto Politécnico de Leiria, todas instituições de Portugal. Conta com 8 exposições individuais e 47 coletivas no Brasil e no exterior. Em 2011, participou da Feiarte Art Europa, realizada em Coimbra.

De acordo com o curador Marcelo Baz, Hasse iniciou sua carreira no estilo acadêmico, preservado em nus masculinos, mas sua paixão é o impressionismo com suas flores e paisagens. Tanto no óleo sobre tela como na pintura acrílica sobre tela, trabalha a pincel e espátula. Recentemente, iniciou nova fase em sua vida artística com a utilização de diferentes técnicas e texturas para fazer seus trabalhos abstratos.

O marchand conta que há alguns anos, Hasse foi muito criticado no meio artístico por expor e vender nos leilões. “Mas ele encarou esta fase como um aprendizado, onde explorou ao máximo seu impressionismo e se aperfeiçoou na pintura espatulada e na compulsiva”. Aliás, Hasse afirma que está sempre num aprendizado constante e contínuo. “Só considerarei que aprendi tudo quando estiver morrendo e, assim mesmo, tenho minhas dúvidas…”, assegura o artista plástico.

     Ângelo Hasse pinta vestido criado pelo estilista Eder Fernandes
  


     Ângelo Hasse comemora 35 anos de artes plásticas

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here