Os 122 da Associação Comercial do Paraná em livro que será lançado dia 20

0
865

      Livro
revisita trajetória dos 122 anos da Associação Comercial do Paraná

Obra, escrita pelo jornalista
Nilson Monteiro, traça um perfil da economia, da política e da história de
Curitiba e do Paraná
O leitor paranaense
poderá contar com uma obra que ajuda a montar a história do Estado por meio das
lutas e bandeiras de sua classe empresarial. O livro “Pedaços de muita
vida – A história dos 122 anos da Associação Comercial do Paraná”, escrito
pelo jornalista Nilson Monteiro, será lançado no próximo dia 20, segunda-feira,
às 19h, no salão de eventos do Museu Oscar Niemeyer. A publicação documenta a
história da entidade e sua atuação comunitária desde seu primeiro presidente e fundador, o empresário Ildefonso Pereira
Correia, o Barão do Serro Azul, até o atual, Edson José
Ramon.
           
Em 416 páginas, além da abordagem histórica da entidade e de sua atuação como
prestadora de serviços ao empresariado, o livro traça também um perfil da
economia, da política e da história de Curitiba e do Estado “e sua
correlação com a atuação dos empresários. Foi fundamental, por exemplo, a
participação do Barão na Revolução Federalista de 1894, ao negociar com os
maragatos para não destruírem a cidade, assim como é fundamental os dirigentes
atuais se posicionarem contra desmandos anticonstitucionais”,
comenta
Monteiro.
           
“Pedaços de muita vida” traz desde registros contundentes da história do
Estado, como a participação, no mínimo com a omissão, de Vicente
Machado,”oligarca estadual”
, no episódio do assassinato do Barão do
Serro Azul, passando pela “Guerra do Pente”, até à derrocada da
economia cafeeira, a fatos significativos para o associativismo, como a
“confusão” entre a Junta Comercial do Paraná e a ACP, por esta ter sediado
a Junta em seus primeiros tempos, a criação pela entidade do conhecido Seproc,
que virou verbete, e a sua postura em acontecimentos estaduais e nacionais. Há
o registro da atuação de todos os presidentes da ACP e suas respectivas
diretoriais. “Inclusive, há coisas curiosas, como o fato de ter havido
várias eleições na entidade com chapas concorrentes, ao contrário do que
normalmente se pensa, que foi só em 1990. Há, inclusive, um pleito em que a
diretoria vencedora não aparece para tomar posse”
, diz Monteiro.
“Pedaços de muita
vida”, que acrescenta rico material fotográfico tanto antigo quanto atual,
começou a ser escrito no final da gestão da ex-presidente Avani Slomp Rodrigues
(2008/2010) e será lançado na atual gestão, de Edson Ramon. “Espero que as
pessoas o leiam e o entendam como o demonstrativo claro dos pilares da
existência da ACP: a sua representatividade política e a excelência de seus
serviços ao empresariado paranaense”
, afirma o presidente. O livro tem
apresentação do professor Belmiro Valverde Jobim Castor, que entende que a
atuação da ACP em seus 122 anos de história “vai muito além da defesa dos
interesses corporativos”. A colunaagradece o convite. 
Serviço:
Lançamento do livro “Pedaços de muita vida – A
história dos 122 anos da Associação Comercial do Paraná”. 
Dia 20 de agosto
(segunda-feira), às 19h, no salão de eventos do Museu Oscar Niemeyer (Rua Marechal Hermes, 999 – Centro Cívico)